©2019 por Comunidade da Inovação. Orgulhosamente criado com Wix.com

 
  • Paulo Eduardo Nogueira

OCDE e Bloomberg Philanthropies indicam como as cidades podem avançar na inovação

Atualizado: 14 de Dez de 2019


A capacidade de inovação de uma cidade depende de vários fatores, entre eles ter liderança ousada, equipe eficiente com habilidades corretas e foco preciso em dados necessários para se atingir metas e avaliar resultados. Ao inovar, as cidades reduzem custos e aumentam eficiência de gestão para melhorar serviços, inclusão social e crescimento econômico, atraindo novos negócios e profissionais qualificados. E como anda esse contexto no mundo?


A OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico), em parceria com a entidade Bloomberg Philanthropies, divulgou recentemente pesquisa realizada em 80 cidades de vários países, avaliando seu grau de comprometimento com a inovação. Várias delas, segundo os autores, não só demonstraram ser inovadoras, como também já entregaram bons resultados a seus habitantes a partir da adoção dos fatores acima mencionados.


O estudo detalha as quatro áreas chave que podem ajudar a inovar, começando pela necessidade de se adotar objetivos formais de inovação (55% das cidades pesquisadas) e estratégias de inovação (49%). Em segundo lugar, liderança eficiente, seja política ou administrativa, é fundamental para impulsionar a inovação, defendem 80% dos pesquisados. Maior e melhor acesso a dados é fundamental para criar novas soluções, sobretudo na área de transportes (64%) e segurança (51%). E, em quarto lugar, a necessidade de monitorar e avaliar esses processos de inovação, uma área ainda pouco explorada pelas cidades (apenas 16% admitem adotar essas práticas).


Como forma de incentivar a inovação, a Bloomberg Philanthropies iniciou agora em novembro um programa intensivo, com nove meses de duração, para 87 cidades interessadas em aprender como adotar práticas efetivas e transmiti-las a seus moradores, testando e adaptando ideias criativas que tenham impactos positivos duradouros. São Paulo e Rio de Janeiro estão inscritas no programa, que contará com a visita de um treinador especializado em orientar equipes e também com aulas virtuais para reforçar as práticas necessárias. Para maiores detalhes, acesse o site: www.cities-innovation-oecd.com.


#inovação #cidadesinteligentesesustentaveis #smartcity #smartsustainablecities #circularcities #comunidadedainovação


Foto: São Paulo por Bárbara Hartz


COMUNIDADE DA INOVAÇÃO: Se você precisa de conteúdo e textos bem elaborados, entre em contato com comunidadedainovacao@gmail.com

8 visualizações
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now