top of page

Vamos descarbonizar a Economia?



Série de podcast da ABRAPS tem foco na descarbonização da economia 


O aquecimento crescente do Planeta, induzido principalmente por nós humanos, causa mudanças sem precedentes no clima. Janeiro deste ano bateu o recorde como o mês mais quente já registrado na Terra, de acordo com o Serviço de Mudanças Climáticas Copernicus (C3S), a agência europeia do clima(1), Seguiu o feito do ano de 2023, considerado o mais quente da história do planeta, segundo dados da Organização Meteorológica Mundial (OMM).  


As consequências das mudanças do clima têm sido amplamente divulgadas e muitas delas já foram sentidas por nós: eventos extremos de calor e frio, enchentes e secas devastadoras, aumento do nível do mar e diminuição do gelo marinho. Além disso, causam impacto na biodiversidade, na saúde humana e na segurança alimentar, entre outros desequilíbrios.


Combater as causas das mudanças climáticas tornou-se um desafio para governos, instituições de todo o tipo e a sociedade. As principais delas envolvem substituir ou eliminar as atividades que liberam gases de efeito estufa (GEE) na atmosfera, como a queima de combustíveis fósseis, desmatamento, processos industriais, práticas agrícolas, uso do solo e gestão de resíduos.

Urge, assim, descarbonizar a economia, diminuindo as emissões globais de dióxido de carbono (CO2) de combustíveis fósseis, a principal fonte do efeito estufa global que causa a crise climática, bem como aumentar a sua captura (2). Emissões deste tipo também atingiram em 2023 um nível recorde de 36,8 bilhões de toneladas e um aumento de 1,1% em relação a 2022, de acordo com estimativas do Global Carbon Project (3).


Os próximos dois anos serão “essenciais” para salvar o planeta, alertou esta semana o secretário executivo da ONU para mudanças climáticas, Simon Stiell, fazendo um chamado ao reforço das Contribuições Nacionalmente Determinadas, as NDCs, compromissos voluntários dos países para limitar o aquecimento global a 1,5º por meio de planos de reduções de emissões de carbono e criados pelo Acordo de Paris em 2015 (4).


Diante desse cenário, o Grupo de Trabalho de Inovação da Associação Brasileira dos Profissionais de Desenvolvimento Sustentável (ABRAPS), do qual sou uma das coordenadoras, criou uma série colaborativa que trata do tema no podcast da entidade veiculado pelo aplicativo Spotify, intitulada "Descarbonizando a Economia" (5) (6) (7).


Com um assunto por mês, a série teve a sua estreia em março, com o episódio “Inteligência Artificial: clima e outras aplicações de sustentabilidade”, veiculado em duas partes. Os entrevistados são dois profissionais destacados, José Damico, CEO da startup SciCrop, e Fernando Osório, professor doutor do ICMC - USP. O episódio teve como host, Isabella Cirello, também coordenadora do GT Inovação ABRAPS. No mês de abril, será abordado o tema "Inovação e Investimentos de Impacto".


Confira no Spotify pelos links:

 Referências:





17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


  • LinkedIn
  • Instagram
  • Twitter
  • Facebook
  • Pinterest

Conteúdo e projetos para uma pegada civilizacional sustentável

bottom of page